Vazamento de dados em órgãos públicos

As informações de cerca de 2,4 milhões de usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) foram supostamente expostas em 11 de abril.

O vazamento envolve um banco de dados com informações sensíveis, como nome, nome da mãe, endereço, CPF e data de nascimento de pessoas cadastradas no serviço.

O vazamento foi noticiado pelo UOL que foi informado previamente pelo atacante e avisado de que os dados seriam expostos em um site. A reportagem procurou o governo assim que soube do possível ataque e repassou os detalhes para que a brecha fosse investigada. A brecha estaria em uma API que permite acessar dados de usuários do SUS.

De acordo com o Tecnoblog, o Ministério da Saúde nega o vazamento de informações e afirmou ter encaminhado uma denúncia à Polícia Federal para a abertura de uma investigação criminal.

O ministério afirma ainda que “o Departamento de Informática do SUS (DATASUS) reforçou as ações de segurança para assegurar a proteção dos dados dos usuários”.

Como funciona o sistema de proteção de dados e backup em nuvem para órgãos públicos?

Continuar lendo…

Domínio .br completa 30 anos!

Imagem: NIC.br

Entenda como o registro no domínio pode proteger o seu site

Já são mais de 4 milhões de domínios “.br” registrados, e no dia 18 de abril desse ano o “.br” completou 30 anos.

Nesse período o “.br”, operado pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), firmou-se como um dos “domínios de topo para código de país” (ccTLD ou country-code Top Level Domain) mais bem-sucedidos do mundo.

História

 No dia 18 de abril de 1989, Jon Postel (IANA – Internet Assigned Numbers Authority), responsável pela atribuição de domínios de topo, delegou o “.br” ao grupo que operava redes acadêmicas à época na FAPESP. Inicialmente o “.br” foi usado para identificar máquinas no ambiente acadêmico, e os registros eram poucos e feitos manualmente.

Leia mais…

Conheça os principais tipos de backup que você pode utilizar

Garanta maior segurança das informações da sua empresa

 

Existem 3 tipos diferentes de backup

Backup Completo (Full)
É a cópia completa de todos os arquivos, possui o tempo de restauração mais rápido.

É o tipo de backup mais demorado para ser executado e também o que mais ocupa espaço em disco.

Backup diferencial
Faz a cópia apenas das últimas modificações relativas ao último backup completo(full).

A velocidade de backup é maior que a do completo e a velocidade de restauração é maior do que a do incremental. Utiliza menos espaço em disco do que o backup completo.

O tempo de restauração é maior do que o do backup completo. O processo de backup é mais lento do que o incremental.

Backup incremental
Faz a cópia das últimas alterações relativas ao útlimo backup.

É o processo de backup mais rápido dos três. Requer menos espaço de armazenamento.
O tempo de restauração é o mais lento dos 3 tipos.

Passível de perda de dados.

Nesse vídeo você poderá entender melhor cada um dos tipos de backup

Como assegurar a eficiência do agendamento?

Leia mais…

Desastres naturais expõem riscos de perda de dados nas empresas

Fonte imagem: exame.abril.com.br

Por Yuri Amorim, Produtos DataSafer

Desastres recentes nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro deixam as equipes de TI em alerta

Somente os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, somam juntos mais de 2 milhões de empresas, de acordo com informações divulgadas pelo site DeepAsk.

A incidência de desastres tem se tornado mais frequentes e severas, por efeito da ação humana, crescimento desorganizado dos centros urbanos e mudanças climáticas. Mesmo fora de época, acompanhamos em abril cenas dramáticas de pessoas e empresas que sofreram com as tempestades, enchentes, desmoronamentos, quedas de árvores e barreiras; causando perdas humanas, prejuízos financeiros e danos ambientais.

Mesmo indiretamente várias empresas também foram surpreendidas com estes eventos, com quedas de link de Internet, falta de energia elétrica, pessoal de TI que não conseguiu chegar ao local de trabalho, por exemplo. Estes eventos aumentam os riscos de perda de dados principalmente para aquelas empresas que não possuem sistemas de redundância das suas operações ou planos de contingência.

Com a transformação digital, organizações de todos os portes possuem sistemas e dados imprescindíveis para garantir as suas operações. Mantê-los armazenados com a devida proteção é, portanto, extremamente necessário para que não sejam colocados em risco a existência da empresa.

Como mitigar os riscos?

Leia mais…

Golpe tenta roubar credenciais da Netflix: fique atento!

E-mails supostamente enviados pela Netflix estão sendo disparados para usuários, indicando que alguma atividade suspeita foi detectada e que é necessário confirmar os dados bancários para não perder o acesso.

Qualquer assinante ativo pode não desconfiar da farsa, pois o link direto, não é identificado em primeira mão que a página da web à qual é endereçada, não corresponde a nenhum endereço de serviço oficial da Netflix.

A tela apresentada para atualização dos dados é uma tela que copia perfeitamente o site original, porém antes da entrada dos dados não há nenhum tipo de verificação de credenciais.

Leia mais…

4 passos para oferecer demonstrações que aumentam suas chances de conversão

Por Yuri Amorim, Produtos DataSafer

yuri.amorim@datasafer.com.br

A estratégia de oferecer o trial para o seu cliente experimentar os benefícios da solução de backup em nuvem pode ser uma excelente tática para aumentar os seus resultados de vendas.

Mas não basta criar o trial e enviar para o seu cliente se virar. É importante garantir que os seus clientes terão uma ótima experiência de uso, que percebam o valor da solução e que eliminem todas as objeções para a contratação dos serviços.

Para deixarmos os clientes mais seguros nas fases de avaliação até a contratação dos serviços, elaborarmos os seguintes passos para guiar o trial, conforme as experiências dos nossos parceiros e comerciais da ArtBackup.

Mas antes de seguirmos, o que é trial?

Leia mais…