Os seus clientes são usuários do Microsoft Windows 7? Nesse caso não se sinta sozinho. A Microsoft formou na última década uma legião de usuários e fãs do sistema operacional Windows 7.

Mas a partir de 14 de janeiro, a Microsoft anunciou o fim do ciclo de vida de suporte (End of Life) para os sistemas operacionais Windows 7 e Windows Server 2008 / R2, o que significa que correções e suporte técnico através do centro de suporte da Microsoft não estarão mais disponíveis.

Os Provedores de Serviços de TI e MSPs devem alertar os seus clientes dos riscos em utilizar sistemas operacionais fora do roadmap de atualizações do fabricante, pois poderão conter vulnerabilidades que não serão mais corrigidas, colocando em risco a segurança do seu cliente.

Quais as medidas que você poderá adotar para atender os seus clientes? Veja neste post algumas medidas recomendadas pela CMS WiRE [1].

Medidas iniciais

Antes de qualquer atividade é importante fazer um backup dos arquivos importantes. Utilize ferramentas de backup profissionais e armazene os arquivos de backup em uma mídia externa e em nuvem.

Continuar usando o Windows 7 (não recomendado!!!)

Continuar rodando as aplicações sobre os sistemas Windows 7 ou Windows Server 2008 / R2 colocará os seus clientes em maior risco de ataque de hackers que exploram vulnerabilidades que a Microsoft não estará mais corrigindo. Uma em cada três violações deve-se a vulnerabilidades não corrigidas, com um custo médio de US$ 3,86 milhões por violação medida em 2018, de acordo com o relatório anual da Verizon [2].

Outra possibilidade é fazer a contratação do serviço de atualização de sistema estendida ESU (Extended Security Updates) que é uma opção de último recurso para os clientes que precisam executar determinados produtos legados da Microsoft após o fim do suporte. Este serviço inclui atualizações de segurança crítica pelo período máximo de três anos após a data de término do suporte estendido. As taxas de suporte são anuais e começam com o custo de US$ 25 por dispositivo e vão dobrando a cada ano, tornando o serviço muito oneroso. Ver em https://support.microsoft.com/pt-br/help/4497181/lifecycle-faq-extended-security-updates

Devido aos custos com serviço de suporte estendido e para poder contar com sistemas atualizados, mesmo para aqueles clientes que possuem aplicativos legados compatíveis com Windows 7, a melhor opção é migrar para o Windows 10.

Substitua o hardware e obtenha o novo sistema Windows 10

Se o plano de atualização do parque de hardware do seu cliente, para as estações desktop e notebooks estiver em progresso, é um bom momento pensar em adiantar as aquisições e atualizar as máquinas para sistemas Windows 10 Home ou Pro.

Se o computador do cliente tiver mais de três anos de uso, talvez seja mais vantajoso comprar um novo dispositivo. Isso porque os PCs criados originalmente com o Windows 7 funcionam com uma tecnologia de mais de uma década e podem não oferecer a melhor experiência ao usuário que migrar para o Windows 10. As máquinas novas, em contrapartida, são mais rápidas (devido às unidades SSD) e duráveis, com baterias de maior vida útil.

Além disso, é importante ressaltar que nem todos os computadores conseguem rodar o sistema mais recente da Microsoft. É necessário cumprir alguns requisitos mínimos, listados abaixo:

  • Processador de 1 Gigahertz (GHz) ou um sistema em um chip (SoC);
  • 16 GB de espaço em disco rígido (HD) para um sistema operacional de 32 bits ou 32 GB para um de 64 bits;
  • 1 Gigabyte (GB) de memória RAM para 32 bits ou 2 GB para 64 bits;
  • Placa gráfica DirectX 9 ou posterior com driver WDDM 1.0.

Migrar o Windows 7 para Windows 10 no próprio hardware

Se o desktop ou notebook do seu cliente tiver menos de três anos, é melhor avaliar a atualização do Windows 7 para o Windows 10 no próprio hardware.

  • Licença de atualização do Windows 10 Pro – recomendada para atualizar máquinas Windows 7 Pro para o Windows 10 Pro.
  • Dispositivos do Windows 10 Enterprise E3 ou licença por usuário.
  • Dispositivos do Windows 10 Enterprise E5 ou licença por usuário.
  • Microsoft 365 Bundle – inclui uma licença para o Windows 10 Enterprise ou Business, Office 365 e Enterprise Mobility + Segurança.

 Planejando a migração para o Windows 10

Se você decidir migrar para o Windows 10, lembre-se: Qualquer migração de sistema operacional é uma tarefa importante e requer um planejamento cuidadoso. Não tente migrar todas estações de uma só vez. Se possível, você deve migrar em fases os dispositivos, para tornar a transição o mais suave possível para os usuários.

Segue passo-a-passo para ajudá-lo no plano de migração:

Passo 1: faça um inventário de todos os seus sistemas e identifique aqueles que executam o Windows 7

Passo 2: execute uma avaliação do hardware existente do Windows 7 para verificar se ele atende aos requisitos do Windows 10. Ver requisitos mínimos em https://support.microsoft.com/pt-br/help/4028142/windows-10-system-requirements

Passo 3: decida se é mais vantajoso comprar/alugar um novo hardware ou migrar para o Windows 10 com o hardware atual

Passo 4: verifique se pode ocorrer problemas de compatibilidade com os aplicativos ao executar no Windows 10. Você pode utilizar o Windows Analytics Upgrade Readiness para planejar e gerenciar seu projeto de atualização fim a fim. A preparação da atualização funciona ao estabelecer comunicações entre computadores do seu cliente e a base de conhecimento da Microsoft. A preparação para atualização coleta dados do computador, aplicativo e driver para análise. Esses dados são usados para identificar possíveis problemas de compatibilidade que podem bloquear a atualização e sugerir correções conhecidas da Microsoft. Ver mais em https://docs.microsoft.com/pt-br/windows/deployment/upgrade/upgrade-readiness-get-started

Passo 5: identifique todas as máquinas executando o Windows 7 que você precisa manter após a data da End of Life (14JAN2020). Considere também utilizar o Windows Virtual Desktop no Azure, que permite executar virtualmente os desktops do Windows 7. Se você absolutamente precisar continuar usando um computador com Windows 7, adquira um plano de ESU para Windows descrito acima, mas tome cuidado com os custos progressivos.

Passo 6: faça um plano de migração em fases. Se possível, comece com um pequeno grupo de dispositivos para validar o processo antes de implementá-lo em todo o ambiente.

Passo 7: realize o backup dos arquivos, banco de dados e aplicações antes da migração.

Passo 8: ao escolher a versão para migração, considere a arquitetura e os SKUs disponíveis do Windows 10. Sempre que possível, a Microsoft recomenda uma atualização no local ao migrar do Windows 7 para o Windows 10, que salva e restaura automaticamente os dados do usuário e do aplicativo. Se você possui sistemas com o Windows 7 de 32 bits instalado, é possível fazer apenas uma atualização no local para o Windows 10 de 32 bits, e não de 64 bits. Observe que o Windows 10 de 64 bits é preferível, pois oferece melhor segurança e acesso à RAM.

Passo 9: escolha as opções de licenciamento correta para o Windows 10. O licenciamento do Windows é complexo e você deve procurar aconselhamento adicional se não tiver certeza. Faça a aquisição diretamente com a Microsoft ou com distribuidores de boa reputação. De forma alguma considere, mesmo a pedido do cliente, instalar versões não licenciadas.

Passo 10: ao finalizar a migração, atualize o seu sistema de inventário, implemente rotinas de atualização de patches de segurança dos dispositivos e instale os agentes de backup, realizando cópias de segurança local e em data center de forma agendada e automática.

O tempo está passando e a partir de 14 de janeiro, o Windows 7 e Windows Server 2008 não serão mais suportados. Embora as migrações de SO possam parecer assustadoras, o atraso apenas colocará os seus clientes em risco.

Examine as opções para os seus clientes e ofereça serviços gerenciados para a migração do Windows 7 e Windows Server 2008 para gerar novas oportunidades de negócio para a sua empresa.

 

Referências

[1] Post adaptado de “Windows 7 End of Life: What Are Your Options?“, CMSWire, URL https://www.cmswire.com/information-management/windows-7-end-of-life-what-are-your-options/amp/?__twitter_impression=true

[2] 2018 DatBreach Investigations Report, 11th Edition, Verizon, URL https://enterprise.verizon.com/resources/reports/DBIR_2018_Report.pdf

 

#

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up